615livros

Pequena carta aberta a um ladrão de livros

In Uncategorized on 2 de setembro de 2009 at 11:41

É difícil começar esta carta dirigindo-me a você na condição de ladrão. Não dá para dizer “meu caro ladrão”. Nem mesmo “senhor ladrão” dá para chamá-lo. Não dá porque o ladrão não merece qualquer tratamento digno. Já basta o cinismo da prática de se chamar de “Vossa Excelência” contumazes surrupiadores do bem público. Pense no pior dos adjetivos. É como me dirigiria a você nesta “carta”.

Quero apenas lhe dizer qual é o sentido de sua ação. O ladrão é um ser abjeto, erva daninha, desprezível por sua condição de parasita de seres humanos que buscam seu sustento através do trabalho. É covarde; é sempre covarde porque, fraco, se apóia na mentira ou no poder da arma letal. Ou, como você, no anonimato do furto. Se não for patológico, o ladrão merece desprezo total e as pragas bíblicas.
O ladrão de livros-texto é o pior dos ladrões porque é burro: o livro acadêmico não lhe aufere bons lucros. Nunca havia ouvido falar de ladrão de livro acadêmico. Há casos de roubos domésticos, quando o gatuno leva aparelhos eletrônicos e outros bens de maior valor. Mas sempre os livros são deixados de lado porque não têm valor comercial. E não têm mesmo. Mas há sempre um burro para dar o exemplo.

Parabéns idiota!

Obrigado ao Luiz Antonio L. Coelho pelo comentário.
Obrigado também a todos que vêm nos apoiando, visitando e comentando o blog.

Anúncios

Informações sobre o roubo

In informações on 27 de agosto de 2009 at 14:49

Até o presente momento temos poucas informações sobre o roubo. A polícia já foi informada e está investigando o caso.

Sabe-se que os livros podem ter sido furtados a partir do primeiro semestre de 2008, quando o acervo da biblioteca fora contado pela última vez. Parece mais provável que o roubo tenha ocorrido como um “escoamento” ao longo de um grande período de tempo e não em apenas em um evento, mas não se pode afirmar nada. Alguns dos livros roubados foram dados como devolvidos à biblioteca na metade do mês de julho de 2009, ou seja, ainda que tenha ocorrido em etapas, o roubo vinha acontecendo até muito recentemente.

Trata-se, sem sombra de dúvida, de um furto com proporções astronômicas, feito de forma planejada. De todo modo, a intenção deste blog é divulgar o ocorrido e sensibilizar a todos, para que a perda possa ser, de alguma forma, recuperada. Assim que a lista de títulos furtados for divulgada pelos responsáveis pela biblioteca, a divulgaremos aqui.

Precisamos, mais do que nunca, nos unir para manifestar nossa indignação e torná-la algo positivo.

615 livros = 123 mochilas

In imagens on 27 de agosto de 2009 at 12:23

mochilas